sete dias sem medo da notícia
Climão
Ciro reafirma que membros das Forças Armadas podem ser coniventes com crimes na Amazônia
Ele se refere às mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips
Ciro Gomes
Por : Redação CN7
24/06/22 9:14

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) usou as redes sociais, nesta sexta-feira (24), para reafirmar “que alguns membros das forças de segurança possam estar sendo coniventes por dolo ou omissão” com crimes cometidos na Amazônia. Ele se refere às mortes de Bruno Pereira e Dom Phillips.

O FG se pronunciou após Ministério da Defesa e as Forças Armadas apresentarem ontem (23) uma notícia de crime ao Procurador-Geral da República (confira matéria aqui) contra o pedetista por declarações em que ele acusou as Forças Armadas de serem coniventes com o crime organizado na Amazônia — em entrevista à Rádio CBN.

“Fui surpreendido por uma nota agressiva e intempestiva do comando das Forças Armadas, que, além de descontextualizar o que afirmei em entrevista à Rádio CBN, ameaça-me com notícia-crime, equivocadamente baseada nos artigos 286 do Código Penal e 219 do Código Penal Militar”, escreveu Ciro.

Ainda na nota, o FG diz que a notícia crime tem caráter eleitoral. “Não me surpreende, portanto, que a iniciativa desta ação política contra mim – e contra a minha pré-candidatura – parta de um Ministro da Defesa que, possivelmente obedecendo ordens de seu comandante supremo, vem se notabilizando por tentativas de interferência no processo político. Como fez, há pouco tempo, quando comunicou de forma unilateral e autoritária ao Tribunal Superior Eleitoral que vai indicar nomes de militares para fiscalizar as urnas eletrônicas”, atacou.

Confira nota na íntegra

LINKS PATROCINADOS