sete dias sem medo da notícia
Entenda
Professor da UFC preso pela PF fala em “arbítrio e tirania das instituições”
Ele disse que só reivindicou seus direitos como consumidor
Por : Redação CN7
22/06/22 10:44

O professor de direito da Universidade Federal do Ceará (UFC) William Marques usou as redes sociais após ser preso pela Polícia Federal, na última segunda-feira (20), suspeito de de cometer um atentado contra a segurança de um avião.

“Fui aviltado, humilhaod, execrado, exposto, algemado, vilipendiado em meus direitos fundamentais. Vou carregar esse amálgama em minha alma para sempre. Apenas reivindiquei meus direitos consumetistas comezinhos, afinal como docente e por razão pedagógica tenho que lutar por isso. O corporativismo da tripulação me fez incorporar a obra de Kafka. O absurdo desdordou para o arbítrio e a tirania das instituiçõe (PF)”, disse o professor.

Em tempo

Segundo informações da Polícia Federal, foram constatados indícios de que o professor havia agredido e ameaçado comissários de bordo durante um voo oriundo de São Paulo, com destino para Fortaleza. Ainda de acordo com a PF, as atitudes do suspeito afetaram a segurança do voo.

Ao desembarcar na capital cearense, por volta das 2 horas da manhã do dia 20, ele foi preso e interrogado. Durante o interrogatório na PF, ele negou o crime.

O suspeito foi indiciado por crime de Atentado contra a segurança de transporte aéreo, conforme o artigo 261 do Código Penal Brasileiro, que prevê pena de 2 a 5 anos de reclusão e está à disposição da Justiça Federal.

Confira publicação de William Marques na íntegra

LINKS PATROCINADOS