sete dias sem medo da notícia
Decisão judicial
Professora acusada de matar marido por envenenamento é condenada a 16 anos de prisão
O crime ocorreu no dia 2 de março de 2010, no bairro Serrinha, em Fortaleza
Judge gavel with Justice lawyers, Lawyer or counselor working on a documents and holding balance in Courtroom, Justice and Law concept. (Foto: banco de imagens)
Por : Redação CN7
03/06/22 18:50

O Tribunal da 1ª Vara do Júri de Fortaleza setenciou a professora Priscila Martins Vieira à pena de 16 anos de prisão após matar o próprio marido por envenenamento. O crime ocorreu na capital cearense. O júri, que durou quase 14 horas, estabeleceu a sentença por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, envenenamento e meio que impossibilitou a defesa da vítima.

O crime ocorreu no dia 2 de março de 2010, no bairro Serrinha, em Fortaleza. Momentos antes do crime, a vítima José Eduardo Alexandre da Silva havia comprado uma sopa e levado para consumir na residência, onde morava com Priscila Martins. Segundo as investigações, a refeição foi utilizada pela ré para causar o envenenamento. Na madrugada, após consumir a sopa, o homem passou mal, foi levado até o hospital por um amigo e, momentos depois, faleceu.

Priscila foi sentenciada conforme o artigo 121, parágrafo 2°, incisos I, III e IV do Código Penal Brasileiro. De acordo com o MPCE, 13 testemunhas foram ouvidas, sendo oito delas indicadas pela denúncia e cinco, elencadas pela defesa.

LINKS PATROCINADOS